Nascido em 11 de fevereiro de 1979, em Guaraniaçu (PR), filho de agricultores, aos 16 anos veio para Jundiaí, completou o ensino médio e entrou no Colégio Técnico onde formou-se em Edificações e Meio Ambiente. Sempre participou da igreja católica principalmente das ações no grupo de jovens. Morou em Curitiba quatro anos e teve atuação em diversas ONGs – entre elas a APOIO - Associação Paranaense de Orientação, Integração e Ofício - que está localizada na Vila Zumbi dos Palmares na cidade de Colombo (PR) e o CEDEA – Centro de Estudos, Defesa e Educação Ambiental - onde desenvolveu atividades de educação ambiental, teve participação ativa na criação do projeto “Lixo, Cidadania e por um Mundo de Igualdade e Paz”, que visa a capacitação de catadores de materiais recicláveis e a construção de cooperativas de catadores. Devido às manifestações de muitos jundiaienses atuou em grandes debates na cidade. Junto ao seu grupo cobrou a Prefeitura pela demora na construção da Nova Rodoviária, mudança da sessão da Câmara Municipal para o período noturno, como também a tarifa social aos fins de semana e feriados (Ônibus por 1 Real). Participou de dezenas de conferências na cidade e no estado, foi delegado eleito para a Conferência Nacional Sobre Transparência e Controle Social. Atuou no Conselho Municipal da Juventude de Jundiaí.
Quando ingressou na Universidade Padre Anchieta em 2007 deparou-se com a necessidade de defender os estudantes Universitários e fundou o Diretório Central dos Estudantes da UniAnchieta onde teve muitas conquistas: Desenvolveu a integração entre universitários realizando a primeira Festa Junina dentro da Instituição; Manifestações referente ao trânsito caótico na frente do Centro Universitário; Realizou a campanha do agasalho, doação de brinquedos, ajuda humanitária a Santa Catarina e doação de sangue; Organizou o primeiro desfile da Garota Universitária com a participação de cento e cinquenta mulheres; Fez campanha referente à violência doméstica - “Homens e mulheres contra a violência doméstica”, distribuindo mais de 10 mil cartilhas da Lei Maria da Penha dentro e fora do Centro Universitário; Conquistou bolsa de estudo de 100% para a comunidade da Vila Ana; Organizou a participação dos estudantes universitários da região em diversos congressos e conferências em todo o Brasil, sendo um na África do Sul no “Festival Internacional da Juventude e do Estudante”; Desenvolveu projetos como: Universidade na Comunidade, Lan House Social (Internet gratuita na comunidade, incentivou e apoiou a criação de grupo de teatro dentro da universidade. Devido às muitas necessidades dos estudantes secundaristas de Jundiaí, mobilizou estudantes para a Fundação da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Jundiaí (UMES) com a participação de vinte e duas escolas estaduais e cinco escolas particulares em congresso histórico tendo que reuniu mais de quinhentos estudantes. Apoiou e ajudou diversas ações da UMES como a grande manifestação em frente da Escola Estadual Residencial Jundiaí, onde pais, alunos e a comunidade cobravam por melhorias, sofreu sanções políticas, mesmo assim não recuou. Destacou-se em defender os interesses coletivos, pensando nos estudantes e no desenvolvimento da comunidade.
Idealizador da proposta Ônibus por 1 Real aos fins de semana e feriados em Jundiaí pelo DCE UniAnchieta, foi premiado no CONCURSO CIDADONOS, com mais de 500 apoiadores cadastrados no site. Em 2012 fundou o Coletivo Vetor Oeste Jundiaí que desenvolve políticas públicas para a região oeste da cidade em parceria com empresas, entidades, poder público e população local. Dentre os projetos que deram certo estão o “Arraiá Nordestino” que valoriza a cultura nordestina na região e “Eu Moro Eu Cuido” que visa conscientização do descarte correto do lixo. Sua forte atuação na região oeste junto ao grupo trouxe diversas melhorias em infraestrutura fomentando o bem estar e qualidade de vida da população. Toda a trajetória de Edicarlos é dedicada à causa social e de cidadania. Hoje, casado e com dois filhos, está iniciando um novo projeto, o de representar o cidadão jundiaiense na Câmara Municipal e o fará com o mesmo empenho que teve em tudo que realizou.